BENEFÍCIOS DAS REUNIÕES MEDIÚNICAS ESPÍRITAS

ESTUDO MEDIUNIDADE BENEFÍCIOS DAS REUNIÕES MEDIÚNICAS ESPÍRITASAs tarefas desenvolvidas, nas reuniões mediúnicas espíritas, devidamente estruturadas dentro do método que preceituam os postulados doutrinários do Espiritismo, facultam benefícios extraordinários para os planos de vida física e espiritual.

No transcorrer do desenvolvimento, educação da mediunidade e desobsessão dos encarnados, os Benfeitores Espirituais promovem a profilaxia nos participantes destas atividades, em torno de doenças enigmáticas na área física e mental, possibilitando o desdobramento das potencialidades mediúnicas daqueles que lhes são portadores, ao mesmo tempo, tratando com eficiência dos médiuns atormentados por Espíritos malévolos ou portadores de auto obsessão pertinazes com que lhes ensejam liberação, conduzindo-os ao trabalho da caridade anônima e fraternal.

Nestes intercâmbios salutares, os integrantes dos grupos mediúnicos fruem da oportunidade de aprendizado junto aos desencarnados, ouvindo-lhes as lições vivas dos seus depoimentos realísticos sobre as dificuldades encontradas na pátria espiritual, por haverem desconsiderado os patrimônios que a vida lhes ofereceu.

Simultaneamente, tomam conhecimento das técnicas empregadas pelos Espíritos infelizes, que exercem perturbação, agridem e prejudicam os seus desafetos que transitam no corpo – seus algozes impiedosos de existências passadas – resultando daí, um convite silencioso para todos fazerem uma reavaliação do comportamento pessoal diante do próprio ingresso na vida futura.

Decorrente desta convivência entre os dois mundos, o dos encarnados e dos desencarnados, utilizando-se das informações colimadas no desenrolar destes misteres, conscientizam-se da necessidade de efetuarem modificações graduais, nas suas personalidades deficientes, ocorrendo, então, o grande fenômeno efeito da comunicabilidade dos Espíritos, qual seja, o do acordar a consciência dos seres inteligentes que vivem no corpo ou fora dele, com reflexos favoráveis para o surgimento de uma humanidade mais feliz.

Além disso, as cargas psíquicas, carreadas por vibrações deletérias dos seres espirituais infelizes provenientes do entrechoque de paixões absorventes, são diluídas, nessas ocasiões, por mecanismos especiais; as tensões nocivas em forma de frustração, ansiedade, ódio, desejo de vingança e medo, diminuem de intensidade, apaziguadas pelo refrigério do tratamento fluidoterápico feito pelos Espíritos Superiores, abrindo espaços no mundo íntimo dos participantes para um posicionamento com melhores perspectivas de um retorno à normalidade e à conquista da paz em futuro próximo.

Especificamente, para os desencarnados, sofredores ou perturbadores da Erraticidade inferior, essas reuniões funcionam como meio mais direto de socorro, esclarecimento, tratamento e preparação com vistas a um novo retorno ao palco da existência física, onde repetirão as experiências malogradas, aliviando, por sua vez, o peso específico da psicosfera da Terra, sobrecarregada de fluidos enfermiços e desagregadores, provindos da população flutuante das zonas umbralinas, tão prejudiciais para a saúde física, quanto mental e espiritual dos habitantes terrestres.

Durante os breves minutos que se passam na ocorrência do fenômeno de acoplagem mediúnica quando se verifica a psicofonia, acontece uma verdadeira “reencarnação” a curto prazo, quando o desencarnado ensaia, prepara-se para uma “incorporação” de longo curso, que é a reencarnação definitiva, em novo casulo carnal…

Especialmente, no tratamento das doenças mentais, nos casos de perseguições odientas de desencarnados sobre encarnados, as reuniões mediúnicas espíritas, assumem uma posição de vanguarda para a cura definitiva desta enfermidade social epidêmica em virtude da larga incidência do fenômeno denominado, por Allan Kardec, como obsessão.

Nesse particular, as suas atividades, facultadas pela mediunidade consciente e equilibrada, pela vivência e prática dos ensinamentos evangélicos vêm oferecendo uma grandiosa e abençoada contribuição, porque conseguem demonstrar que por detrás das neuroses e psicoses, nos distúrbios da emoção e da mente, invariavelmente, existe uma problemática de ordem espiritual, seja do próprio Espírito encarnado – um delinquente, fugitivo de anteriores existências, trânsfuga das leis divinas, diante de crimes hediondos perpetrados contra os seus semelhantes – seja daqueles que, no plano espiritual, geram no seu campo magnético lamentáveis expressões alienadoras que sintonizam por via obsessiva.

Eminentes psiquiatras, psicanalistas e psicólogos em todas as épocas defrontaram o problema da obsessão. Não obstante o progresso extraordinário alcançado pelas “ciências do espírito”, em se tratando da influência ou o império persistente que Espíritos inferiores exercem em determinados indivíduos, a terapêutica psiquiátrica ainda se torna um tanto ineficaz, para lograr-se o êxito desejado, ou seja, a cura definitiva.

Somente o Espiritismo, utilizando-se da mediunidade dignificada, nas reuniões especificas, consegue um percentual de cura expressivo, usando a terapia da catarse, na doutrinação dos Espíritos atormentados, através de médiuns adestrados, da moralização do próprio enfermo, como daquele que se encarrega do trabalho de aconselhamento do atormentado-atormentador.

Um dia não muito distante, quando a ciência oficial abandonar os preconceitos escolásticos e o Espiritismo, como a mediunidade forem melhor conhecidos e estudados, disporemos de processos mais avançados, na área da Psiquiatria, para uma penetração em maior profundidade da problemática das alienações mentais, nas suas diversas e complexas feições, quando serão feitos em maior escala na atualidade, nos Sanatórios de doentes mentais, as técnicas desobsessivas, realizadas nas reuniões  mediúnicas espíritas, paralelamente ao tratamento psiquiátrico, proporcionando-se índices jamais imaginados nas curas definitivas das variadas  formas de psicopatias e alienações mentais.

Se tudo isso não bastasse para enaltecer tal ministério de intercâmbio espiritual, poderíamos ainda contabilizar a favor das reuniões mediúnicas espíritas, o auxílio fraternal e solidário dado pelos Espíritos Superiores respondendo a um número sempre crescente de pedidos de orientação espiritual, ou então páginas e páginas de mensagens edificantes enfeixadas em livros traduzindo de forma decisiva, o valor inestimável da mediunidade vitoriosa sob a égide de Jesus Cristo, o Amigo Incomparável de todos nós.

José Couto Ferraz

Atuante desde 1965 no Centro Espírita Caminho da Redenção, em Salvador. Dedica-se às atividades de medium, de atendente fraterno e membro da equipe de passes.
Trabalhador da Mansão do Caminho (Salvador/Bahia) e Membro do Projeto Manoel Philomeno de Miranda.
Como membro da equipe do Projeto Manoel Philomento de Miranda, é coautor dos seguintes livros: Reuniões Mediúnicas (1993), Vivência Mediúnica (1994), Terapia pelos Passes (1996), Atendimento Fraterno (1998), Qualidade na Prática Mediúnica (2000), Consciência e Mediunidade (2003), Passes – Aprendendo com os Espíritos (2006), Estudando o Livro dos Médiuns (2008); e, por fim, Reuniões Doutrinárias e Mediúnicas no Centro Espírita (2001), em parceria com Adilton Santos.

Transcrito do site:
http://www.redeamigoespirita.com.br/group/mediunidade/forum/topics/beneficios-das-reunioes-mediunicas-espiritas-jose-couto-ferraz

RECEBA O JORNAL GRÁTIS

Digite seu e-mail para receber as novas publicações do J.E.U. por e-mail.

%d blogueiros gostam disto: